sábado, 22 de outubro de 2016

11 filmes filmados em Brasília que você tem que assistir!

Brasília é uma bela cidade conhecida pelas suas belas paisagens e monumentos, porém pouco conhecida do mundo cinematográfico. Por isso, foram selecionados 11 filmes filmados na capital que você tem que assistir.

1- Barra 68 - Sem Perder a Ternura


A luta de Darcy Ribeiro, nos anos 60, para criar e implantar a Universidade de Brasília. E as repetidas agressões sofridas pela UNB desde o golpe militar até os acontecimentos de 1968, quando foram detidos numa quadra de esportes cerca de 500 estudantes.

2- As Vidas de Maria

Maria (Ingra Liberato) nasceu em 21 de abril de 1960, o mesmo dia em que a cidade de Brasília foi inaugurada. Esta data marca também a morte de sua mãe, devido a complicações no parto. Seu pai,

Getúlio (Cláudio Jaborandy), fica desempregado após a inauguração de Brasília e decide partir para a Transamazônica, em busca de emprego. Maria fica então sob os cuidados de seu padrinho, Jorge (Gésio Amadeu), que trabalha como motorista para a família do dr. Carvalho (Adriano Siri), um rico deputado. O jeito de ser de Maria faz com que ela se afeiçoe cada vez mais com a família do deputado, composta de sua esposa Selma (Dora Wainer) e seu filho Fernando (Bruno Torres). Entretanto Maria tem problemas de convívio com Fernando, devido às diferenças de criação que tiveram.

3- Brasília 18%


Olavo Bilac (Carlos Alberto Riccelli) é um renomado médico legista que trabalha em Los Angeles. Bilac é convidado pelo Instituto Médico Legal de Brasília a dar seu parecer na perícia de identificação de uma ossada, que supostamente pertence à jovem economista Eugênia Câmara (Karine Carvalho), desaparecida há meses. A decisão de Bilac é cercada de expectativa, pois se for constatado que a ossada é de Eugênia, isto significa que ela foi morta por seu namorado, o cineasta Augusto dos Anjos (Michel Melamed), última pessoa a vê-la antes de seu desaparecimento. Existe o interesse político que Augusto permaneça na cadeia e, em meio às pesquisas através de fotos, vídeos e comentários contraditórios, Bilac termina se apaixonando por Eugênia.

4- Bye Bye Brasil


Salomé (Betty Faria), Lorde Cigano (José Wilker) e Andorinha são três artistas ambulantes que cruzam o país juntamente com a Caravana Rolidei, fazendo espetáculos para o setor mais humilde da população brasileira e que ainda não tem acesso à televisão. A eles se juntam o sanfoneiro Ciço (Fábio Jr.) e sua esposa, Dasdô (Zaira Zambelli), e a Caravana cruza a Amazônia até chegar a Brasília.


5-A concepção


Alex, Lino e Liz são filhos de diplomatas, que vivem juntos em Brasília. Eles moram em uma casa repleta de quinquilharias obtidas nos mais variados cantos do mundo e levam uma vida entediada. Até que surge em suas vidas uma pessoa sem nome e sem passado, que se chama X e propõe viver um dia sem qualquer impedimento. X propõe um movimento chamado Concepcionismo, que consiste na morte ao ego e em seguir o caminho do excesso, que é encampado pelo trio de amigos.

6- Capitalismo Selvagem


A jornalista Elisa (Fernanda Torres) e o diretor de uma mineradora Hugo (José Mayer) se envolvem romanticamente quando a moça é encarregada de fazer uma matéria sobre a empresa. Porém, eles entram em conflito quando a Jota Mineração inicia a extrair ouro de terras indígenas.

7- Doces Poderes


Bia (Marisa Orth) é uma jornalista que chega a Brasília para assumir, durante o período eleitoral, a chefia da sucursal da principal rede de TV do país. O antigo diretor está deixando o cargo para chefiar a campanha de um jovem candidato a governador, que é apoiado por políticos conservadores. Metade dos profissionais da sucursal também está deixando o local, pelos mais variados motivos, entre eles a crise econômica pela qual passa o país e a falta de perspectiva do fim do século. Através dos discursos dos funcionários que estão deixando a sucursal é exibido o desenvolvimento das campanhas e os conflitos vividos pelos personagens.


8- Faroeste Caboclo


João (Fabrício Boliveira) deixa Santo Cristo em busca de uma vida melhor em Brasília. Ele quer deixar o passado repleto de tragédias para trás. Lá, conta com o apoio do primo e traficante Pablo (César Troncoso), com quem passa a trabalhar. Já conhecido como João de Santo Cristo, o jovem se envolve com o tráfico de drogas, ao mesmo tempo em que mantém um emprego como carpinteiro. Em meio a tudo isso, conhece a bela e inquieta Maria Lúcia (Ísis Valverde), filha de um senador (Marcos Paulo), por quem se apaixona loucamente. Os dois começam uma relação marcada pela paixão e pelo romance, mas logo João se verá em meio a uma guerra com o playboy e traficante Jeremias (Felipe Abib), que coloca tudo a perder.


9- Federal



Brasília. Vital (Carlos Alberto Riccelli) é um delegado da polícia federal brasileira, que lidera um grupo especial de investigação que tem por objetivo capturar o traficante de drogas internacional Béque Batista (Eduardo Dussek). Outros três policiais compõem o grupo: Dani (Selton Mello), Rocha (Cristovam Netto) e Lua (Cesário Augusto). Paralelamente, Vital precisa cuidar de Leila (Analu Silveira), sua esposa grávida, e faz de tudo para que ela não participe do mundo violento no qual vive.


10- O Sonho não Acabou


Uma nova geração de jovens em Brasília procura escapar do conformismo após toda a opressão dos anos 1960. O filme aborda sonhos, aspirações e desilusões desses jovens. Alguns se envolvem com drogas e com o tráfico e, certa noite, todos se encontram no mesmo lugar, mas cada um terá um destino diferente.


11- Somos tão Jovens


Brasília, 1973. Renato (Thiago Mendonça) acabou de se mudar com a família para a cidade, vindo do Rio de Janeiro. Na época ele sofria de uma doença óssea rara, a epifisiólise, que o deixou numa cadeira de rodas após passar por uma cirurgia. Obrigado a permanecer em casa, aos poucos ele passou a se interessar por música. Fã do punk rock, Renato começa a se envolver com o cenário musical de Brasília após melhorar dos problemas de saúde. É quando ajuda a fundar a banda Aborto Elétrico e, posteriormente, a Legião Urbana. 

Bônus!

Está sendo filmado, com previsão para estreia no final do ano de 2016 ou inicio de 2017, o filme... 

Eduardo e Mônica


Em Brasília de 1986, duas pessoas não sabem que nasceram uma para outra e vivem suas rotinas diárias. Eduardo, um rapaz de aparentemente 17 anos, alto e magro sai de casa de bicicleta atrasado para o pré-vestibular. Do outro lado da cidade, Mônica, uma mulher de 25 anos, sai de um subsolo barulhento com outras pessoas, e todos se encontram meio bêbados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário